Finanças Pessoais

Dinheiro e Felicidade

Que relação existe entre dinheiro e felicidade?

O rei Salomão, que governou Israel, sendo ele próprio o monarca mais rico de sua época nos deixou o seguinte conselho, em suas sábias palavras: “Não esgote suas forças tentando ficar rico; tenha bom senso! As riquezas desaparecem assim que você as contempla; elas criam asas e voam como águias pelo céu.

Eu penso que Salomão, tendo sido o homem mais rico de sua época, e tendo chegado ao topo, por assim dizer, foi extremamente hábil em nos deixar este excelente conselho. Primeiro porque não existe completa garantia de que o dinheiro permanecerá conosco para sempre. A vida quase sempre nos guarda revezes. Então ele procura nos alertar para essa instabilidade que caracteriza a posse dos bens materiais.

Por outro lado, ter muito dinheiro e não ter relacionamentos deve ser o pior dos mundos. Por que nenhum dinheiro pode ser mais importante do que ter pessoas com as quais possamos nos relacionar.

Tirando férias todos os dias

Certa vez li uma reportagem que tratava do assunto “depressão pós férias”. É aquela sensação de querer voltar a estar de férias, mesmo após voltar a trabalhar. Você fica lembrando dos bons momentos que passou durante o período de folga, dos lugares e pessoas que conheceu e tudo o mais. Então algumas pessoas davam sugestões de como amenizar este período de depressão. Um dos depoentes disse que “tirava férias todos os dias”. O que ele queria dizer com isso é que todo dia ele procurava equilibrar o trabalho com períodos de lazer e relacionamento com a família e os amigos. No fundo é isto que necessitamos. Se concentrarmos todo nosso esforço no trabalho, em ganhar dinheiro, no longo prazo, a vida parecerá sem sentido. Mas com equilíbrio, podemos alcançar, sem muito dinheiro a realização de uma vida pautada pelos esforços de ganhar dinheiro concomitante com relacionamentos saudáveis, descanso e lazer.

 Terminando bem

Certa noite assisti a uma palestra do Dr. David Wong a respeito do seu livro “Finishing Well (Terminando bem). Nos últimos anos, David havia sido responsável pelo treinamento de milhares de lideres de várias partes do mundo. Mas em determinada fase de sua vida, ele foi líder espiritual de uma comunidade local em Cingapura. Durante este tempo, ele nos contou que, devido ao seu trabalho como líder espiritual, teve a oportunidade de visitar várias pessoas em estado terminal, nos hospitais. Ele relembrou que, neste momento crucial da vida, nenhuma dessas pessoas pediu para ver os últimos números de suas empresas, os recordes de vendas quebrados, ou o exemplar da última revista em que saíram na capa. Todas as atenções voltavam-se apenas para a família e os amigos.

Tudo termina aqui na terra?

Muitas pessoas concentram seus esforços apenas na acumulação do dinheiro como forma de ter uma vida financeiramente estável. Já percebemos que o investimento em relacionamentos também assume importância crucial na vida de cada um de nós.

Em geral as pessoas procuram não misturar dinheiro com espiritualidade. Mas as coisas estão mudando, e para melhor. É cada vez maior a busca pela espiritualidade, inclusive nos ambientes corporativos. Eu penso que isto está acontecendo como uma reação natural à perspectiva materialista que perdurou nas sociedades por tanto tempo, mas não trouxe respostas convincentes às necessidades humanas mais íntimas.

Tendo sido educado num ambiente cristão e, considerando-me uma pessoa bastante racional em minha forma de pensar e agir, arrisco-me a dizer a você que um relacionamento com Deus, despido de meras religiosidades, tem sido algo marcante em minha vida pessoal, familiar e profissional. Este é um tipo de relacionamento que vale a pena investir.

FONTE: Paulo de Tarso

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo