Finanças Pessoais

Crédito Consignado – O que é isto?

Já há algum tempo, existe uma nova forma de se tomar dinheiro emprestado com bancos e outras instituições financeiras. Chama-se crédito ou empréstimo consignado. Uma das características marcantes deste tipo de empréstimo é que há uma garantia de recebimento para quem emprestou, no caso os bancos e outras instituições credenciadas, visto que o desconto é feito no holerith do trabalhador ou do aposentado ou pensionista. Por esta razão, normalmente este tipo de empréstimo é mais barato, ou seja, a taxa de juros cobrada de quem toma emprestado é inferior e outros tipos de empréstimo, tais como o empréstimo pessoal, cartão de crédito, cheque especial, etc.

Dinheiro X Educação Financeira

Meu primeiro comentário sobre mais esta modalidade de emprestar dinheiro é no campo educacional. O que percebo mais uma vez é que há um grave erro das autoridades constituídas no Brasil quando o assunto é dinheiro. O governo imagina que a simples oferta de dinheiro ao povo será a solução para os problemas que afetam a saúde financeira das pessoas e famílias. Ledo engano. O que adianta dinheiro sem educação? Ou seja, de que adianta colocar mais dinheiro nas mãos das pessoas se elas não sabem administrar o seu dinheiro? O resultado é bem previsível. Os bancos ficam mais ricos, quebram mais recordes de lucros, e as pessoas e famílias ficam mais empobrecidas.

Já passou da hora do governo acordar e se preocupar um pouco com a educação financeira das famílias brasileiras. Por que não se aproveita o currículo escolar tão carente de informações voltadas à vida real e não se implanta na grade um módulo de educação financeira? Certamente o Brasil daria um passo gigante se tomasse tal providência. Eu conclamo cada político, cada empresário, cada líder do nosso país a refletir e fazer alguma ação em prol da educação financeira do povo brasileiro.

Você deve usar o crédito consignado?

Creio que tenho sido bastante exaustivo em outros artigos quando o assunto é dívida. Perceba que, quando você poupa e investe, você enriquece. Quando toma emprestado, principalmente pagando juros, você empobrece. A decisão é sua, apenas sua. Se não fizer o dever de casa de separar uma parte dos seus ganhos para montar uma reserva financeira, estará sempre a mercê dos emprestadores de plantão que gastam milhões com propagandas lindíssimas para dizer a você que a boa vida está a um passo de distância. Eu não me conformo como pessoas até bem instruídas caem tão facilmente neste “conto do vigário”.

Quando você deveria usar o crédito consignado?

Para mim, a única possibilidade que poderia trazer a você algum benefício seria no caso de trocar de dívida. Eu explico. Imagine que você esteja com dívidas caras, quero dizer, dívida no cheque especial ou cartão de crédito, que variam de 8 a 15% ao mês. Neste caso você poderia fazer um empréstimo consignado, com taxa menor (2 a 3%), quitar sua dívida mais cara e estabelecer a meta de quitar o quanto antes esta última dívida. Seria a única opção em que você poderia ser beneficiado. Ao quitar esta dívida, decrete sua liberdade financeira e passe a ser um investidor.

Aos filhos e netos

Eu rogo aos filhos e netos que não peçam aos seus pais ou avós para fazerem empréstimos consignados para satisfazer seus desejos de consumo. É de amplo conhecimento que os aposentados e pensionistas brasileiros passam dificuldades financeiras, pois seus ganhos raramente são suficientes para sua sobrevivência. Então porque tornar este fardo ainda mais pesado com este tipo de empréstimo? Amem seus pais e avós. É tudo o que eles precisam.

Sucesso!

 

FONTE: Paulo de Tarso. É o idealizador do site Finanças para a Vida e organizador do livro e do Seminário Sabedoria Financeira. 

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo