Finanças Pessoais

Como estabelecer um programa de educação financeira

Muitos líderes de igrejas e organizações estão preocupados com a saúde financeira daquelas pessoas que estão sob sua liderança. E não é para menos pois, infelizmente, uma boa parte das pessoas e famílias não tem sido bem sucedidos em lidar com o dinheiro.

O fato é que, além do problema propriamente dito das pessoas e famílias, a desorganização financeira do lar acaba tendo uma vertente bastante negativa nas igrejas e organizações porque a falta de recursos provenientes de uma administração insatisfatória do âmbito pessoal e familiar têm reflexos bastante negativos na generosidade de doares potenciais. A conseqüência é mais que óbvia. As igrejas e organizações acabam, por tabela, sofrendo também com recursos financeiros insuficientes para alavancar projetos, muitos dos quais ficam engavetados por longo tempo.

Sensibilizando adequadamente

É importante que o líder de qualquer organização tenha a sensibilidade espiritual para enxergar primeiramente o sofrimento destas pessoas e famílias e passe a tratar o problema adequadamente. À medida que as soluções provenientes da educação financeira forem implementadas, haverá mais recursos para gastos na família, mas também para exercer uma generosidade saudável, com benefícios para as igrejas e organizações que necessitam ser ajudadas. Sem dúvida alguma, desafiar o doador potencial para os benefícios da generosidade mesmo em situações de aperto financeiro pode ser salutar (o dar sacrificial), mas é algo que deve vir também acompanhado de um processo mais duradouro de educação financeira.

Evento ou processo?

Há várias maneiras através das quais pode-se levar educação financeira para as pessoas. Uma palestra, um seminário ou curso, os quais têm um tempo relativamente curto de duração. Por esta razão, é razoável que, além destes elementos citados, estabeleça-se um processo mais contínuo de educação financeira, onde os bons princípios para lidar com o dinheiro sejam relembrados de forma criativa para sua aplicação prática. Artigos, dicas e pessoas treinadas dentro da igreja ou organização são bastante desejáveis para dar apoio contínuo àqueles que necessitam de ajuda. Assim estas pessoas estarão sempre em contato com algum elemento pedagógico ou pessoas que apóiem seu fortalecimento na “arte” de lidar com o dinheiro.

 

FONTE: PR. PAULO DE TARSO

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo