Home / Fique por dentro / “Sou evangélico e contra a redução da maioridade penal”, expõe Carlos Bezerra Jr.

“Sou evangélico e contra a redução da maioridade penal”, expõe Carlos Bezerra Jr.

Proposta em debate – Como cidadãos e como igreja, vamos ignorar nossa responsabilidade para formação de uma cultura de vida e paz e penalizar uma minoria, excluída, quase sempre negra e sem direitos, para fazer dela bode expiatório da omissão histórica de agentes públicos? Não dá

maioridade-penal-600x300[1]

Engavetada desde 1993 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, pode se tornar realidade no Brasil.

Nesta semana, audiências para discutir a proposta acabaram até em bate-boca entre deputados, e com ação de manifestantes contra a redução da maioridade penal.

O deputado estadual Carlos Alberto Bezerra Jr. usou sua página no Facebook para comentar o problema e expôr sua opinião:

Sou evangélico e contra a redução da maioridade penal. Assusta ver que setores da igreja preferem o caminho da resposta simplória pra esse problema estrutural, defendendo que encarcerar adolescentes seja a melhor saída pra o crime no Brasil.

Mas, antes do debate ideológico, vamos aos números? Sabe quantos adolescentes internados na Fundação Casa estão lá por crimes como assassinato ou latrocínio? Menos de 1,5%. Sabe quantos dos crimes praticados no país são cometidos por adolescentes? 0,5%. São esses que queremos jogar na cadeia pra “resolver” a criminalidade brasileira?

Alguma coisa está fora da ordem… Falta políticas públicas e educação de qualidade pra adolescentes e, como solução, os colocaremos atrás das grades, é isso?

Como cidadãos e como igreja, vamos ignorar nossa responsabilidade para formação de uma cultura de vida e paz e penalizar uma minoria, excluída, quase sempre negra e sem direitos, para fazer dela bode expiatório da omissão histórica de agentes públicos? Não dá.

O problema do crime no Brasil não começa no adolescente. Ele o faz sua vítima. É sempre mais fácil atacar quem não tem voz. Difícil é combater colarinhos brancos de braços cruzados e um sistema prisional abarrotado. Isso não dá mídia, não é polêmico e não vira bom discurso pra quem faz de púlpito palanque.

Por fé e por princípio, somo esforços aos meus amigos e irmãos da Visão Mundial, da Rede Fale e da Rede Evangélica Nacional de Ação Social : reduzir a maioridade penal de 18 para 16 anos é que é o maior dos crimes.

Fonte: IBBNews / Guiame

Leave a Reply