Home / Internacional / Seis irmãos sequestrados pelo Boko Haram escaparam com segurança

Seis irmãos sequestrados pelo Boko Haram escaparam com segurança

As crianças foram encontradas por um grupo de vigilantes próximo à fronteira com a Nigéria

06-camaroes-0430100638-seis-irmaos-sequestrados-pelo-boko-haram-escaparam-com-seguranca

As vítimas do sequestro do grupo extremista eram de Moskota, no extremo norte de Camarões. Uma fonte local relatou à Portas Abertas que os irmãos, com idade entre três e quinze anos, foram sequestrados em 17 de agosto e levados à Nigéria, onde estiveram confinados sob cuidado de uma mulher.

As crianças conseguiram escapar quando a mulher adormeceu mais cedo certa noite. Usando a luz do luar, elas foram capazes de encontrar uma trilha que as levou a uma área próxima a sua casa. Ao amanhecer, chegaram a Mayo, um pequeno riacho seco na fronteira, onde os vigilantes as encontraram. Elas foram levadas para a sede militar de Mora para investigações e, depois, a um centro de saúde para realizarem um check-up médico. Ainda não se sabe se as crianças estão novamente nos braços de sua mãe.

Os irmãos foram sequestrados de sua aldeia em Moskota durante uma invasão do grupo Boko Haram pela noite. Na ocasião, o pai Adamu Nguda foi morto e a mãe foi deixada em total estado de choque. Nguda era presbítero na igreja em Mouldougwa antes de a família ser deslocada e ter de se mudar para Moskota.

O Boko Haram, originário da Nigéria, começou a atacar a fronteira no extremo norte de Camarões em 2013. A violência piorou depois que o presidente camaronês Paul Biya prometeu, em maio de 2014, “declarar guerra” ao grupo. Em resposta, os jihadistas iniciaram uma ofensiva a pontos do exército e vários outros locais, causando grandes danos à população local, especialmente às igrejas.

Em 2015, o grupo iniciou ataques suicidas – metade dos quais realizados por crianças – que tiraram a vida de muitos civis e feriram muitos outros.

De acordo com a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) para refugiados, a rebelião do Boko Haram levou mais de 170 pessoas mil do norte do país a fugir de suas casas, enquanto a área recebeu pelo menos 73 mil refugiados nigerianos escapando dos ataques dos jihadistas em seu país, embora muitos deles tenham começado a retornar para a Nigéria desde o ano passado. Um grande número desses deslocados são cristãos.

FONTE: PORTAS ABERTAS

Leave a Reply