Home / Músicas / Gabriela Gomes lançará uma música por mês em 2018

Gabriela Gomes lançará uma música por mês em 2018

Gabriela Gomes relançou o disco "Não Vou Perder a Fé" nas plataformas digitais. (Foto: Divulgação).
Gabriela Gomes relançou o disco “Não Vou Perder a Fé” nas plataformas digitais. (Foto: Divulgação).

A cantora Gabriela Gomes tem uma grande novidade para 2018. Após relançar seu álbum “Não Vou Perder a Fé” nas plataformas digitais, pela gravadora Universal Music Christian Group, ela irá lançar uma canção por mês durante todo o ano. E em dezembro, a filha de Marquinhos Gomes deverá lançar seu próximo disco, reunindo as músicas que foram trabalhadas.

Em entrevista exclusiva para o Portal Guiame, Gabriela deu mais detalhes sobre o projeto. “Já têm música nova para 2018. Estou em estúdio. Temos o projeto de lançar músicas por mês e no final do ano que vem o disco. Estou muito feliz com esse novo trabalho que vem pela Universal Music. Com maturidade, uma nova fase na minha vida. Algo que Deus tem queimado no meu coração. Ainda não posso revelar muito, mas existe uma expectativa muito grande no meu coração para que o Brasil possa ouvir essas novas músicas que serão lançadas”, disse ela.

Gabriela tem um grande exemplo de sucesso em casa. Seu próprio pai. Grande compositor e hitmaker, Marquinhos Gomes viveu muito bem a fase onde CDs eram vendidos como banana na feira. Atualmente, com a chegada do Streaming, a forma de consumir música está em fase de transição. Gabriela comenta que está acompanhando a modernidade. “Eu vi meu pai vendendo CDs. Peguei a época do vinil e das fitas cassetes. Hoje eu posso ouvir todos os álbuns do meu pai dentro de casa, de graça”, disse ela.

“A facilidade com que as coisas estão ficando é extraordinária. Qualquer pessoa pode ter música. Ela não precisa mais ter 30 ou 20 reais para comprar um único CD. Ela pode ter no celular, no computador e ter acesso a isso de forma gratuita. É fantástico estar nessa geração de streaming, eu tenho certeza de que existe uma maior facilidade em alcançar pessoas por meio da música por causa disso. Hoje, um milhão de pessoas podem ser alcançadas em uma semana”, salientou.

A forma de ouvir música mudou

Uma campanha de várias gravadoras do meio gospel, incluindo a Universal Music Christian Group, quer acelerar o processo de migração, trazendo mais pessoas cristãs para as plataformas digitais como Deezer e Spotify. Gabriela entende esse processo e faz parte dele. Ela explica porque pode haver alguma resistência.

“O número de jovens que consome música no meio gospel mudou muito. Era mais o povo antigo, mas a nova geração gosta de muitos estilos. Antes não se ouvia o pop, funk, no gospel. Era só um estilo, mais pentecostal ou adoração. Não tinha tanta alternativa. Acabava que um grupo mais conservador ouvia mais música”, disse.

“Hoje a gente vê que o gospel não é mais um estilo, mas um seguimento. Ainda é difícil, você vê jovens que escutam música gospel atual, mas quem ouve mais são as pessoas mais antigas. Muitas ainda vão comprar CDs nas lojas. É uma transição demorada para os mais conservadores, mexer no celular. Meu pai tem 46 anos e me pergunta como faz algumas coisas no celular”, comentou.

Gabriela Gomes faz parte dos artistas da Universal Music Christian Group. (Foto: Reprodução).

Composições

A antiga prática de versionar canções estrangeiras para o português não morreu. Mas, há também aqueles que preferem a boa música cristã genuinamente brasileira. Gabriela Gomes é uma das artistas que cantam o que escrevem. Ela diz que as canções que mais ama são aquelas que Deus dá diretamente, geralmente em momentos de oração.

“A composição vem de forma natural. Já fui criticada: ‘Como assim de forma natural?’ Eu não fico cavando música, eu sei que tenho o talento de compor, Deus me deu esse dom. Se eu sentir, eu escrevo uma canção linda. As melhores canções vem quando eles apenas chegam. Quando você está em casa orando e do nada vem uma melodia em suas orações. Eu vou orar cantando. ‘Minha cura’ surgiu assim”, disse ela sobre uma de suas canções.

“Acontece de estar orando e eu gravo quando começo a cantar para Deus. Às vezes vem a melodia e depois a letra que escrevo quando Deus fala ao meu coração. Às vezes eu estou sentada e a melodia vem ao meu ouvido. Deixo acontecer, sabe? As melhores musicas que eu já compus foi quando Deus simplesmente me Deus. ‘Meu Melhor Amigo’ foi assim. Não tirando o valor de um tipo de composição, mas para mim, as que falam mais comigo são essas que Deus diz: ‘Estou falando contigo’. É único quando você canta aquilo que compõe”, finalizou.

Leave a Reply